Carregando... Aguarde...
Home
AVES A VENDA
BOURKE
CABEÇA DE AMEIXA
CACATUA
CALOPSITA
CATARINA
ECLETUS
ESPLENDIDO
FORPUS
GRANDE ALEXANDRE
KAKARIKI
LORIS
MOUSTACHE
PAPAGAIO DO CONGO
RED RUMPED
RING NECK
ROSELAS
TURQUASINE

Newsletter


Rosela Venustus

rosela_venustus.jpg

Platycercus venustus (Kuhl 1820)

Inglês: Northern Rosella
Português: Rosella Venustus

Distribuição: Noroeste e norte da Austrália, também nas maiores ilhas periféricas como: Bathurst, Melville, Milingimbi, Cockatoo, Koolan, Augustus, Uwins, Coronation e Boongaree.

Descrição: Sua cabeça é preta, a parte superior das bochechas é branca e a inferior é azul violeta, o peito e o abdômen são amarelos claros e cada pena termina com um bordo fino escuro, a região coberta pelo rabo é vermelha, as penas da nuca, das costas e dos ombros são pretas terminando com um bordo amarelo claro, a região mediana coberta pelas asas é preta, a parte mediana das asas é preta e a parte mais externa é azul violeta, as penas medianas da parte de cima do rabo são bronzes esverdeadas escuras tornando-se azul escuro nas pontas e as penas externas são azuis claras com a base azul escura e as pontas claras, o lado inferior é azul claro, o bico é cinza claro, o círculo ao redor dos olhos é estreito e cinza escuro, sua íris é marrom escura e os pés são cinzas.

Comprimento: 28 cm.

Hábitat: Florestas densas e abertas, especialmente ao longo de rios menores em países montanhosos, excepcionalmente também em pântanos, parques e jardins, aceitaram aproximação em jardins perto de Darwin.

Status: Bastante raro, só é um pouco mais comum em algumas poucas localidades. Está distribuído irregularmente por causa da ausência de hábitat satisfatório.

Hábitos: São vistos principalmente aos pares ou grupos pequenos de até 08 pássaros, são muito mais tímidos que outras espécies de Platycercus, estão freqüentemente no chão onde sua camuflagem é quase perfeita e só são vistos quando saem voando para os galhos mais altos de árvores altas, quietos, descansam em árvores altas de eucalipto durante as horas do meio-dia, no começo da manhã e no fim da tarde descem nos cursos de água para beber, ficam mais ruidosos e mais fáceis de serem distinguidos no começo da estação de procriação. Sedentários, voam com menos ondulação e mais suave que outras espécies de Platycercus, voam bastante baixo e então vão para as árvores, porém vôos mais longos são feitos acima das copas das árvores, seu chamado de alarme é uma série de gritos estridentes, seu som é semelhante a Platycercus eximius, porém mais suave.

Características: As rosellas pertencem à subfamília Platycercus, a qual faz parte da família dos Psitacídeos. As rosellas compreendem 07 espécies dentro de aproximadamente 12 gêneros. São aves extremamente alegres que dão vida a qualquer viveiro, costumam imitar determinados sons e músicas. Podem ser criadas com outras espécies em um mesmo viveiro, são agressivas apenas com outras rosellas. Não suportam vento e nem muito frio. No período de mudança da fase jovem para adulta ficam muito sensíveis e se não forem bem cuidadas podem morrer. Ao importarmos uma rosella ou um outro psitacídeo australiano de um país europeu, essas aves sairão do local onde nasceram que é relativamente frio (aprox. 20º C) e seco (aprox. 18%), e irão entrar em contato com germes de um ambiente quente (aprox. 27º/28º C), e úmido (aprox. 70%), em apenas 01 ou 02 dias de viagem. Isso somado ao estresse do transporte, desde o criadouro da Europa até o importador no Brasil, fará com que fiquem debilitadas e com baixa imunidade. Psitacídeos australianos tão populares na Europa, aqui se tornam frágeis e susceptíveis a doenças infecciosas. No entanto, as nascidas no Brasil são bastante resistentes, pois já estão bem aclimatadas. São mais sensíveis que as outras espécies de Platycercus.

    Não há nenhum produto nesta categoria.